Voltar

Sem Lactose

Intolerância ao leite e saúde da pele

De acordo com profissionais da área, uma vez confirmada a ligação entre o leite e os problemas de pele, o ideal é substituir os alimentos que causam intolerância ou alergia, pois assim o tratamento é feito de maneira completa.

Quem convive com a intolerância alimentar sabe que o corpo não demora a dar sinais quando algo está errado. Quase tudo está interligado em nosso organismo, inclusive quando o assunto é a saúde da pele. O consumo de alimentos que contém lactose, por exemplo, pode ser responsável por sérios problemas dermatológicos. Se você tem sintomas gástricos após a ingestão de alimentos lácteos e nota que isso está interferindo no aspecto da sua pele, redobre a sua atenção.


Intolerância alimentar X alergia alimentar X intoxicação alimentar: qual a diferença?


Ingerir um alimento lácteo e, logo depois, passar mal, não é um atestado de intolerância. A reação do corpo pode estar ligada a diferentes patologias alimentares. Logo, é importante compreender essa diferença.


intolerância pode começar em qualquer idade, quando o organismo não consegue mais digerir os alimentos. Por se tratar de um problema de absorção, resulta em processos inflamatórios e requer tratamento e acompanhamento médico e nutricional.


No caso da alergia, ela acontece quando o organismo identifica haver um corpo estranho, fazendo com que produza anticorpos para combatê-lo. Coceiras, inchaço nos olhos, na boca e no nariz, dificuldade de respirar, manchas avermelhadas na pele e, em casos mais graves, crises convulsivas são alguns sintomas.


Já a intoxicação é causada pela ingestão de bebidas ou alimentos contaminados por microrganismos, bactérias, fungos ou vírus que atingem o sistema digestivo e podem durar alguns dias, dependendo do que foi consumido e de que forma. Os sintomas vão desde vômitos e diarreias até febre e desidratação. 


Como tratar e prevenir os problemas causados à pele?


Alguns alimentos já podem causar, naturalmente, reações na pele (frituras, embutidos, refrigerantes, fast food, doces industrializados, carne vermelha, etc). Quando somados à intolerância podem ser ainda mais graves, pois surgem inflamações, intoxicações e aumento da oleosidade. As reações desencadeadas variam entre: vermelhidão, bolinhas, coceira, manchas e a famosa acne.


De acordo com profissionais da área, uma vez confirmada a ligação entre o leite e os problemas de pele, o ideal é substituir os alimentos que causam intolerância ou alergia, pois assim o tratamento é feito de maneira completa para resolver esta questão englobando todas suas consequências. Além disso, é importante manter uma rotina de limpeza e hidratação com produtos adequados às necessidades da sua pele.


Uma pele oleosa funciona melhor com um sérum, já uma pele seca precisa de mais hidratação. Nos casos de acne provocados pela intolerância alimentar, os produtos mais indicados são aqueles que conseguem controlar a inflamação e hidratar a pele. Fica a dica: alguns produtos são indicados para qualquer pessoa: protetor solar, água termal e ácido secante são recomendados para uma pele com um processo de inflamação e/ou com a presença de acne. 


Cabe ressaltar que a mudança no estilo de vida, em especial de hábitos alimentares, reflete na saúde dermatológica. Por isso, é indispensável consultar os profissionais que irão orientar sobre o melhor caminho para você manter a sua qualidade de vida, tais como o alergista ou dermatologista.