Voltar

Sem Lactose

Inclua peixe no cardápio e garanta uma dose extra de cálcio

Uma das formas mais saborosas e fáceis de se repor o cálcio é por meio de uma dieta rica em peixes.

A carne de peixe é um alimento muito presente na mesa dos brasileiros que, além de saborosa, pode ser uma grande aliada da saúde. Trata-se de uma fonte rica de proteínas de alto valor biológico mais facilmente absorvidas pelo organismo. Isso sem deixar de lado as gorduras boas, que melhoram o funcionamento do sistema cardiovascular e neurológico. Algumas espécies de pescados se destacam pela maior concentração de nutrientes como o cálcio e o fósforo, que ajudam a fortificar os ossos, prevenindo o desenvolvimento de doenças como a osteoporose.

Se você está se perguntando quais são estes peixes, não se preocupe. Separamos quatro espécies para você entender melhor como elas ajudam a fortalecer a saúde dos ossos e agregar no seu bem-estar, em especial, do intolerante ao lácteo, que precisa sempre de boas fontes de cálcio.


Salmão

O salmão talvez seja o mais indicado quando o foco é na saúde dos ossos. Rico em gorduras boas, o peixe possui uma combinação de nutrientes fundamentais: vitamina D, proteína e ômega 3. Além de serem compostos anti-inflamatórios, juntos, eles auxiliam na prevenção de doenças cardiovasculares, pois diminuem os níveis de colesterol e dos triglicérides. Nesse sentido, unir o consumo regular de salmão com prática constante de exercícios é uma ótima medida para evitar perda de massa óssea.


Sardinha

Além de saborosas e muito populares no cardápio, as sardinhas contêm cálcio e vitamina D em boa quantidade, o que auxilia na manutenção dos ossos fortes. Para se ter uma ideia, um prato com três sardinhas é tão ou mais benéfico para os ossos do que um copo de leite ou de iogurte. Se consumido com a espinha, o peixe pode proporcionar uma quantidade ainda maior de cálcio. Também é rico em ômega 3, vitamina A e minerais, como magnésio e ferro.


Bacalhau

Assim como outras espécies, esse tipo de peixe também é rico em ômega 3 e vitamina D. Está nessa lista porque apresenta uma boa quantidade de cálcio. Contudo, especialistas alertam: o bacalhau seco também contém alta quantidade de sódio, o que favorece a excreção de cálcio na urina. Por isso, antes de consumir o peixe, é importante retirar a crosta de sal que o envolve e deixá-lo de molho em água fria (cortado em postas, se possível) por cerca de 24 horas para dessalgar ainda mais. Quanto menos salgado estiver, mais saudável será.


Merluza

Conhecida por ser saborosa e ter um valor acessível, a merluza é um peixe que conta com o potássio, substância responsável por normalizar os batimentos cardíacos e minimizar os efeitos do sódio no corpo. Um filé (100g) tem cerca de 0,9g de gorduras totais, enquanto a sardinha enlatada, por exemplo, tem 24g. E quanto à indicação para os ossos? O peixe também fornece uma boa quantidade de fósforo, que colabora com o cálcio no fortalecimento ósseo.

Fontes: Instituto da Coluna e GZH