Voltar

Sem Glúten

Oito grãos sem glúten para transformar seus pratos

Seja na busca por bem-estar ou emagrecimento, seja por questões de saúde, adotar uma dieta sem glúten não é sinônimo de nunca mais ter pães, massas e bolos no seu cardápio.

Nós já comentamos aqui que o glúten é encontrado nos grãos de trigo, cevada e centeio e que é o responsável por deixar as massas de pães, bolachas e bolos mais "elásticas". Agora, se você quer comer essas gostosuras e precisa fugir do glúten, como fazer?  Para ajudar, nós preparamos uma lista com oito tipos de grãos sem glúten e explicamos como eles podem fazer parte do preparo das suas receitas de panificação preferidas.


1. Milho

Nós já costumamos consumir farinha de milho, especialmente no preparo da famosa polenta. Seja servida apenas cozida - no ponto duro ou no ponto mole -, como creme com leite ou frita, a polenta já faz parte do nosso cardápio. E é gluten free! Muitas são as receitas de bolo de milho que usam a farinha de fubá. Deleite-se.


2. Aveia

Normalmente usada em flocos, a aveia também é processada como farinha e pode substituir o trigo no preparo de pães, cookeis e bolos. É importante ficar de olho: apesar de ser um cereal livre de glúten, pode conter traços por ser processada em instalações industriais que também beneficiam trigo. Leia sempre o rótulo antes de comprar, sobretudo se você tem doença celíaca severa.


3. Quinoa

A quinoa é uma proteína completa, que contém nove aminoácidos essenciais necessários para a boa saúde. Ela pode ser consumida como grão ou como farinha, que  combina bem com assados, tais como em receitas de pães e bolos, ou no preparo do macarrão sem glúten. A quinoa é perfeita para fazer os "overnights" , que são receitas ideais para o café da manhã. Tratam-se de preparos saudáveis, em camadas, de cereais, como a quinoa, com iogurte e frutas, que passam a noite (por isso overnight) na geladeira para que fiquem macios e hidratados, prontos para servir.


4. Arroz

Lembre-se: arroz não tem glúten, é cereal. Por isso, se você é intolerante, não precisa cortar o arroz com feijão do seu cotidiano. E mais: você pode usar a farinha de arroz nas suas receitas de panificação. E isso vale para os diferentes tipos de arroz - branco, integral, parbolizado, etc.


5. Arroz selvagem

Mas e o arroz selvagem? Bem, ele não é de fato um arroz; é uma semente, que além de  gluten free é rica em fibras, folato, magnésio, fósforo, manganês, zinco, vitamina B6 e niacina. Ajuda a aumentar a sensação de saciedade e fica delicioso cozido e salpicado em uma salada verde.


6. Sorgo

O sorgo é um cereal rico em fibras, ferro e proteínas. Além de sua popularização nos preparos de farinha sem glúten (na etiqueta das farinhas sem glúten aparece o sorgo), ele também pode ser transformado em adoçante e, olha só, ser preparado como pipoca. Versátil, não?


7. Amaranto

Outra semente que é famosa na lista dos grãos sem glúten é o amaranto. Rico em ferro, cálcio e fibras, é considerado também uma proteína completa, e pode ser usado inteiro ou processado, como farinha, em dezenas de receitas.


8. Trigo sarraceno

Nem todo trigo tem glúten, como é o caso do trigo sarraceno, que pode ser torrado ou utilizado cru, usado na forma de grão inteiro ou como farinha. É mais difícil de ser encontrado e tem um aspecto integral se comparado  com o da farinha de trigo comum. Entretanto, como o sarraceno conta com uma ampla gama de minerais e vitaminas, vale muito a troca inclusive para quem não é intolerante.


Atenção: sempre confira na embalagem se os produtos que você está levando pra casa realmente não contêm glúten. As indústrias alimentícias costumam utilizar a mesma estrutura fabril para produzir diferentes tipos de alimentos. Nesses casos, pode ocorrer contaminação cruzada de glúten, o que aparece nas etiquetas com um aviso: "pode conter traços de glúten".  


Se você quer mais sugestões, pode conferir também nosso post sobre 5 tipos de farinha sem glúten que substituem o trigo ou, ainda, ir além e já consultar as receitas rápidas sem glúten que postamos recentemente.