Voltar

Sem Glúten

Como armazenar pães e bolos sem glúten

Um problema comum nos produtos panificados sem glúten é que eles costumam ressecar rapidamente. Saiba como guardar da forma adequada e tenha muito mais prazer ao saborear seu lanche sem glúten.

Quando o assunto é saúde, a alimentação saudável e balanceada acaba sendo um dos tópicos mais discutidos. Atualmente, existem opções que ajudam a manter uma rotina alimentar equilibrada, conforme as necessidades de cada pessoa e sem precisar abrir mão daqueles produtos que são essenciais na mesa de todo brasileiro, como é o caso dos amados pães e bolos.


Variedade nas prateleiras é o que não falta, não é mesmo? Mas quem opta por consumir as versões sem glúten ou o faz por conta de restrição alimentar precisa prestar atenção na hora de armazenar esses alimentos, a fim de adiar que pães e bolos fiquem com aspecto duro e seco. Aliás, é importante salientar que, na verdade, o pão ou o bolo não secam, eles passam por um processo químico, no qual as moléculas de amido cristalizam e o pão endurece, conhecido como “retrogradação”.


Por isso, em geral, o mais indicado é que, após a embalagem do produto ser aberta, o restante deve ser conservado em um recipiente fechado, dentro da geladeira e consumido em até três dias. Quando os produtos sem glúten são armazenados fora de recipientes fechados, tendem a secar ainda mais rapidamente e perder maciez e sabor. Logo, sempre mantenha em potes bem fechados, lendo atentamente as recomendações da embalagem do alimento.


Para garantir o seu lanche zero glúten ainda mais saboroso, preste atenção nessas dicas:


1. Não guardar enquanto estiver quente

Fechar um pão quente para que não perca o calor é um erro grave. O pão quentinho, para ser bem aproveitado, precisa ser consumido na hora. Se a ideia for servi-lo mais tarde, então deixe-o ao ar até que saia todo o vapor antes de guardar. O vapor liberado pelo pão acomodado livremente nos sacos de plástico forma o ambiente ideal para os fungos - que causam o bolor - se desenvolverem livremente.


2. Esqueça o plástico

Quando for guardar na geladeira ou mesmo em temperatura ambiente, opte por bolsas de pano, sacos de papel ou envolver o produto em um pano de prato, pois são os melhores para os produtos panificados. O pão pode durar, no máximo, uma semana  nestas condições. Se forem cortados em fatias, tenha o cuidado de fazer a metade ou a um terço do centro. Desta forma, pode unir as duas partes para proteger o miolo do ressecamento.


3. Pode congelar?

Pode! Inclusive, é considerada a melhor forma de manter o pão sempre fresco. Neste caso, é aconselhável que se faça o uso do saco plástico e que seja cortado em fatias, assim, se consome apenas a quantidade desejada e o alimento descongela mais rápido. O pão pode ficar no congelador de dois a três meses sem prejuízo algum de sabor ou características. 


4. Dica para o consumo

Quando bater aquela vontade e lembrar que tem pão e bolo fresquinhos e bem guardados no congelador, retire no dia anterior ou horas antes de consumir. Outro ponto importante é aquecer o pão entre 10 e 15 segundos para que a maciez seja recuperada, pois o pão sem glúten e, principalmente, o feito com óleo de coco, são um pouco mais rígidos quando são refrigerados.


Gostou das nossas dicas? Ao adotá-las, você vai ganhar em qualidade alimentar - pois os pães vão ficar macios e saborosos por mais tempo - e em economia, porque você vai desperdiçar menos.