Voltar

Consumo consciente

Reduzir o consumo de plástico é possível - e necessário

Ao mudar pequenos hábitos, você ajuda a salvar vidas vegetais, animais e humanas. Uma delas é super simples: trocar as sacolinhas plásticas por ecobags ou sacolas de tecido

Você sabia que o plástico demora mais de 400 anos para se decompor? Quando ele não é descartado corretamente - e encaminhado para reciclagem -, acaba sendo descartado na natureza de forma irregular, o que afeta os oceanos, as florestas e chega até mesmo nas geleiras dos polos norte e sul, impactando na degradação contínua de inúmeros ecossistemas.


Ao menos, o uso excessivo do plástico é um problema controlável. Precisamos nos mobilizar urgentemente como cidadãos para exigir das autoridades responsáveis a coleta seletiva global e, claro, cumprir com a nossa parte na separação do lixo. Tudo para permitir que o plástico que consumimos seja reciclado.


Para reverter o cenário atual, separamos algumas dicas para você diminuir o uso do plástico de uma forma simples e prática.



Menos sacolas plásticas

As sacolas plásticas são dispensáveis. Elas podem ser substituídas por caixas de papelão, que são recicláveis ​​e reutilizáveis. Outra possibilidade é levar sua própria sacola reutilizável - as famosas ecobags - feita de um material mais durável e orgânico, como tecido. Nas lixeiras em casa você pode optar pelos sacos de lixo feitos com plástico reciclado. Evite ao máximo a "sobreposição" de plásticos: usar sacolas de plástico nas lixeiras e depois colocá-las dentro de um saco grande de lixo. Se optar pelas sacolas simples, amarre todas antes de deixar na rua para serem coletadas.



Dispense sempre que der os descartáveis

Antes da pandemia do novo coronavírus, os canudinhos, pratos, copos e demais itens de plástico descartáveis estavam na mira. Contudo, agora voltamos alguns passos no jogo da vida e precisamos novamente deles. Mas em casa, vamos combinar, para que usar um copinho de café de plástico se tivermos canecas?



Reutilize tudo, ao máximo

Sabe aquela sacola de papel que você recebeu na padaria ontem? Você pode usá-la para embrulhar o lanche da tarde que leva para o trabalho. Sabe aquele balde plástico que está velho e furou? Que tal transformá-lo em vaso para uma folhagem? Parece bobagem, mas essas pequenas estratégias ajudam a evitar o uso de sacos, intes ou embalagens plásticas.



Menos plástico na cozinha

Substitua os potes de plástico por potes de vidro. Eles são mais caros, mas também muito mais duráveis, ou seja, você economiza dinheiro no longo prazo. Como os vidros são fáceis de lavar, você também economiza no consumo de água. E ainda tem a questão estética: uma cozinha com arroz, feijão, farinha e outros mantimentos organizados em vidros grandes é uma beleza. Sem contar que inúmeros estudos científicos indicam que plásticos e alimentos quentes não "combinam".



O plástico “invisível”

Os oceanos estão cheios do que os cientistas chamam "microplásticos'', pedacinhos com menos de 5mm de diâmetro de material plástico. Tal resíduo está presente na cosmética, principalmente em esfoliantes, algumas maquiagens e alguns produtos de limpeza, bem como em roupas de tecidos sintéticos. A maioria absoluta desses produtos  possui substitutos sem microplásticos. Informe-se para realizar a melhor escolha de compra possível.


Ter consciência ambiental é indispensável para deixarmos um mundo melhor para as próximas gerações. Agora que você já pegou essas dicas, que tal escolher uma para praticar imediatamente? A mudança é aos poucos e não há necessidade de radicalizar nada. Cada um fazendo a sua parte, todos com uma causa em comum. Salvar nosso planeta, nossa fauna, flora e vida.