Voltar

Consumo consciente

Como incentivar os vizinhos a reciclar

Seja o defensor da reciclagem em seu condomínio e ganhe novos amigos adeptos a esta importante prática. Mesmo que poucas pessoas adiram ao processo, elas vão iniciar uma pequena revolução em suas vidas.

A população brasileira é uma exímia produtora de lixo. Sabendo que das mais de 70 milhões de toneladas coletadas no País, 30% a 40% poderiam ser recicladas, por que não melhorar tais índices? Descartados de forma inapropriada, os resíduos em excesso geram problemas para a saúde pública e para o meio ambiente. Tal situação pode gerar uma dor de cabeça ainda maior nos condomínios, nas quais várias pessoas convivem em um espaço que não permite grandes acúmulos. Torna-se fundamental que moradores - além dos síndicos - busquem meios para diminuir a produção de lixo. E qual é a melhor forma de se conseguir apoio em uma comunidade como um condomínio? Tornando-se um exemplo cativante e educador.



1. Conscientize os vizinhos 

Eis o primeiro passo. A conscientização deve abordar duas vias, não somente em relação à reciclagem mas, também, à diminuição da quantia de lixo. Essa conscientização pode ser alcançada a partir de pequenas ações como, por exemplo, fixar cartazes em áreas de uso comum e nos elevadores dos edifícios que estimulem a reciclagem e a menor geração de resíduos. Concursos com brindes ou quiz para premiar quem reciclou mais podem ser divertidos e estimulantes também.



2. Incentive a compostagem

A compostagem doméstica ou compostagem caseira é um processo que transforma resíduos orgânicos em adubo de qualidade para hortas e qualquer tipo de cultivo. A maior parte dos resíduos que produzimos é proveniente da alimentação e pode ser reduzida de maneira drástica. Restos de vegetais, cascas e talos de frutas e legumes, borra de café, sachês de chás e cascas de ovos podem ser separados do restante do lixo e colocados em composteiras coletivas. O resíduo gera insumo para adubagem de flores, plantas, vasos de temperos nas casas ou apartamentos dos moradores, ou então, no jardim e horta do condomínio. E o melhor: sem  custo!



3. Estimule a coleta seletiva

Separar o lixo é regra número 1! Os materiais recicláveis podem servir, inclusive, de fontes de recursos financeiros ao condomínio. Se você e o síndico criarem pontos de coleta específicos, podem, mais tarde, vender alguns materiais, gerando renda para a gestão. Entre os recicláveis de maior aceitação no mercado estão as latas de alumínio e o óleo de cozinha usado.



4. Utilidades e equipamentos compartilhados

Condomínios inteligentes possuem uma sala de ferramentas para uso de todos os moradores. Precisa de uma mangueira, uma furadeira, uma escada, um martelo? Tudo pode fazer parte desta coleção de utilidades que são importantes em muitos momentos mas que, na maioria das vezes, ficam sem uso por meses e meses. Como compras em excesso e/ou desnecessárias também geram danos ao ambiente, esta é uma medida impactante.



5. Mais garrafas retornáveis

Algumas marcas de bebidas engarrafadas estão retomando a logística das garrafas retornáveis como alternativa às PETs. A direção do condomínio pode incentivar essa mudança adquirindo alguns cascos para uso coletivo.


Estas dicas são um bom início para diminuir os resíduos do seu condomínio e incentivar o hábito da reciclagem. O melhor é que o impacto dessas atitudes não será apenas na sua casa. Cuidar do meio ambiente significa olhar para o futuro do mundo inteiro.