Voltar

Bem-estar

Preste atenção na quantidade de água ingerida

Consumir água diariamente já é fundamental o ano inteiro, mas nos dias de calor intenso de verão é preciso hidratar-se ainda mais. Esteja atento para manter sua saúde e desempenho no trabalho ou em exercícios físicos em alta.

Que beber água é uma atitude saudável, todos já sabemos! Mas hoje queremos aprofundar essa conversa, mostrando qual é o real impacto de beber água para o corpo humano. Especialmente no verão, quando as pessoas acabam transpirando mais, incluir alguns copos a mais de água – assim como outros líquidos refrescantes – na rotina é fundamental para a saúde. 

Algumas das informações fazem parte do artigo publicado pela BBC, extraído da série Just One Thing, na qual o médico Michael Mosley mostra o impacto de apenas uma escolha na saúde e qualidade de vida das pessoas.

O corpo humano é composto 60% por água. Cerca de 90% do nosso cérebro é água. Ou seja, todo o organismo precisa fazer uma constante reposição, que vai hidratar a pele, ajudar a digerir alimentos e permitir que os rins excretem os resíduos, entre outras funções. E como eliminamos líquido pela respiração, suor e urina, é essencial repor a água, seja in natura ou através de outras bebidas e alimentos.

Tal hábito é importante sobretudo nos dias mais quentes, como agora no verão, ou especialmente quando estamos fazendo exercícios. Quem busca se manter hidratado, tomando água ao longo do dia, conquista uma série de benefícios, como:

  • estar devidamente hidratado ajuda no funcionamento do cérebro, no desempenho físico e na saúde geral;
  • quem pratica atividades físicas consegue reduzir a fadiga e melhorar o desempenho;
  • estudos indicam que beber água melhora a memória de curto prazo, o foco e a atenção;
  • o consumo regular de água reduz dores de cabeça regulares e melhora a pele e até mesmo o humor.

E tem mais: beber água ajuda inclusive a perder peso. Estudo citado pela BBC analisou a variação de peso entre dois grupos de pessoas, que adotaram a mesma dieta para emagrecer com uma diferença: um dos grupos devia tomar meio litro de água antes das refeições. Ao final do estudo, esse grupo consumiu menos calorias e perdeu mais peso.

Não repor a perda de fluidos ocasiona um déficit de água, o que pode impactar no desempenho físico e mental, além de causar sensação de cansaço. Uma desidratação leve (perda de 1% a 2% da água do corpo) já é suficiente para causar esses danos; já em casos graves, a desidratação pode ser fatal.

Quanta água devo beber por dia?
Agora que você sabe que realmente não pode ficar sem água e correr o risco de uma desidratação, mesmo que leve, fique atento à quantidade para suprir a necessidade de consumo e usufruir dos benefícios da água para o corpo.


Há uma diretriz europeia que estabelece a meta de 2 litros diários de líquido para os homens e de 1,6 litro diários para as mulheres. Porém, a quantidade ideal varia e é impactada por vários fatores, como o tamanho do corpo, peso e altura; a quantidade de exercício que a pessoa pratica; a qualidade de alimentação; a temperatura do ambiente em que a pessoa transita e suas perdas com suor, que variam de pessoa para pessoa. No Brasil, a maior parte dos médicos sugere 0,30ml de água por quilo por dia. 


Um bom exemplo para ilustrar essa necessidade: “uma pessoa de 90 quilos que acabou de caminhar sob o sol forte obviamente deve beber mais água do que um funcionário de escritório de 60 quilos que passou o dia em um prédio com temperatura controlada” (O Globo).


Portanto, não espere sentir sede – quando ela chega, a pessoa já pode ter perdido de 1% a 2% da massa corporal total na forma de água. Inclua na sua rotina mais água e se você gosta de chá, chimarrão ou café, eles podem ajudar, desde que não em excesso. Segundo a BBC, pesquisas sugerem que há um limite de consumo positivo dessas bebidas no quesito hidratação – e que, a partir daí, elas se tornam diuréticas e fazem a pessoa perder água ao invés de ganhar. 



Fontes: BBC e OGlobo