Os primeiros alimentos para os bebês


A partir dos 6 meses de vida do bebê, inicia-se a introdução de alimentos sólidos intercalados com as mamadas. É nessa fase que são incluídos na dieta legumes e frutas, ambos com a consistência de cremes, papas ou esmagados, para facilitar a deglutição e a digestão. É normal que nas primeiras refeições o bebê coma pouco, pois ainda está aprendendo a engolir e conhecendo sabores e texturas. É necessário seguir com o leite materno ou complementar com mamadeira de suplemento, além de não forçar a criança a comer mais do que deseja. A melhor forma para começar é aplicando as propostas abaixo:


1. Legumes: moranga, batata, cenoura, abóbora, batata-doce, abobrinha e chuchu, praticamente todos estão liberados. Eles devem ser cozidos sem sal e bem amassados, para facilitar a mastigação do bebê. Podem ser puros ou misturados com dois ou três tipos por vez. Adiante, insere-se pedacinhos de carne e frango.

2. Frutas: todas maduras amassadas ou raspadas podem ser dadas ao bebê nos lanches da manhã e da tarde. Algumas são superpráticas e saborosas para a introdução, entre elas banana, abacate, manga, maçã, pera, mamão e goiaba.


As refeições do bebê devem ocorrer em um intervalo de, aproximadamente, 3 horas. Sempre oferecer água nesses intervalos utilizando copos de transição. Ao iniciar a rotina alimentar também é preciso redobrar os cuidados com a higienização das frutas e legumes. A comida deve ser servida em pratos e colheres de silicone, para estimular que o bebê se desenvolva cada dia mais. Papais e mamães, inicia-se aqui a fase da sujeira e da bagunça! Sejam persistentes, pois quanto mais a criança puder brincar com a comida, mais saudável será a relação dela com a alimentação no futuro.



Fontes:  Lucia Diehl @ficatranquilamamae e Iveli Maria Falcone de Lorenco @ivelimaria, médicas pediatras.